Performance Húmus - FAAP - Dez/09

Com o texto como pano de fundo, foram colocados 100kg de argila na piscina com água. Em seguida, a argila foi amassada e pisada, até que se tornasse uma grande massa sob os nossos pés.

Oficina de Cerâmica - FAAP


HÚMUS

 

Desde a pré-história a argila tem nos contado histórias,

momentos, modos de vida, e tem aflorado sentimentos.

A argila vai além da funcionalidade da matéria-prima a ser manipulada,

ela exige mais de seu manipulador, pede para ser tocada,

apertada, aliciada, pisada e até mesmo atacada a pauladas,

para acordá-la, após tantos anos dormente junto ao solo.

Como se hibernasse, quando é arrancada de seu canto,

se doa por completo, esparramando seus desejos,

querendo algo em troca, um sentimento, uma emoção.

É quando a humildade nos é exigida, aprendemos

forçosamente a servi-la e talvez ganhar sua confiança.

Há quem converse com ela, se enfureça, se fruste,

e até namore com ela.

A argila, assim como o vinho que nasce na terra,

está a disposição do clima, do solo, das chuvas,

cresce com cores variadas, aromas infinitos,

tornando-se exatamente

aquilo que nasceu que nasceu para ser.

Função e diversão, adversas, juntas,

como o vinho e a argila, delicados e encorpados,

suaves e fortes.

 

(Claudia Kiatake - Húmus)

O Par

Distintos na aparência,

iguais na essência,

performam harmônicos

como se fossem feitos um para o outro.

 

Movimentam-se como as nuances da vida,

para defender,

para proteger,

para agarrar.

 

Mas permanecem unidos,

bonitos,

distintos

e formam sempre,

o par.

 

(Claudia Kiatake-O Par)

 

Saiba mais

Envie um email para saber sobre novos trabalhos: [email protected].

Imagens recentes

Video

2700 views - 1 comment

Envie este website a um amigo!

Receba fotos de novas esculturas!

Newest Members